Responsabilidade Social! Trabalhando para o bem!

A ACIAT tem sido para Teresópolis muito mais que uma entidade prestadora de serviços. Em seus 70 anos de história a Instituição, dotada de muita seriedade e ilibada conduta, vem trabalhando em prol do desenvolvimento do empresariado local e da cidade como objetivo macro. Desde a mais remota ação da entidade a ACIAT desempenha um papel de crucial importância na vida dos teresopolitanos. E as ações de alcance social vão muito além do comércio, da indústria e da agricultura, pilares em que se baseiam os princípios da Associação. Norteando essas ações, o Diretor de Responsabilidade Social da ACIAT, Ricardo Zenon, e toda Diretoria vem desenvolvendo um trabalho silencioso e de grande vulto na cidade.


Ações que vão da filantropia à consolidação de uma cidade sustentável. As primeiras ações sociais da ACIAT
tiveram início na I Feira de Promoções de Teresópolis (FEPRO) quando a entidade com a venda dos estandes e a totalidade dos alimentos angariados na portaria para três instituições de caridade previamente selecionadas: Lar Tia Anastácia, Casa da Amizade e Creche Vovô Miguel. Após este primeiro momento foi feita então uma análise das demais instituições e, com o capital restante, a Diretoria de Responsabilidades Sociais investiu em ações especiais, podendo assim colaborar com as necessidades específicas de diversas entidades avaliadas. Cobertores e fraldas geriátricas para asilos; fraldas e materiais de higiene pessoal para creches; auxílio na construção da Casa da Mamãe, aquisição de equipamentos de fisioterapia e a construção da lavanderia-escola (em parceria com o Rotary Teresópolis e Casa da Amizade) na APAE-Teresópolis.

Compra de equipamentos para o Banco de Leite Humano no HCTCO, construção de uma área para secagem de roupas no Lar Tia Anastácia e a construção de uma marcenaria na CAPETE foram as primeiras obras de uma série de tantas outras. Com a continuidade e sucesso da FEPRO as ações da ACIAT puderam então abranger um leque maior. A Diretoria de Responsabilidade Social passa a agregar também o meio ambiente. O projeto “Nosso Paquequer”, objetivando o reflorestamento das margens do rio foi a primeira investida nessa área e o grande projeto de instalação de um biodigestor, que além de eliminar as impurezas da água ainda permite a produção, em pequena escala, de gás, que pode ser utilizado nas creches e escolas das comunidades carentes dá a todos uma pequena noção do que ainda pode ser feito pela cidade. Essas ações servem para provar ao empresariado e à população que é possível se realizar muito pela cidade sem que para isso seja necessário mexer nas finanças. Esta é apenas uma das partes integrantes de um grande ciclo vital: A ACIAT desenvolve ações – indiretamente o empresariado local ajuda a melhorar a condição de vida de pessoas carentes – o poder de consumo aumenta – o comércio se desenvolve.

Segundo Ricardo Zenon é importante conscientizar os empresários sobre a importância da ações sociais. “Eles precisam saber que o investimento nessas ações é um investimento pro futuro. É fundamental que cada cidadão seja um agente catalisador, aglutinador de idéias que irão beneficiar a cidade. Sabemos que dessa forma poderemos ter um desenvolvimento sustentável”.